BOLETIM TÉCNICO
INSPEÇÃO DE TUBOS
 

 

Boa Tarde,

O boletim técnico de hoje apresenta uma novidade para inspeção de tubos

Trata-se de um sistema de inspeção de tubos com “alto vácuo”, o HIGHVAC®, capaz de identificar vazamentos pequenos em tubos. Comparativamente a testes hidrostáticos e de estanqueidade, que necessitam de “raqueteamentos” e pressurização do equipamento, HIGHVAC® apresenta várias vantagens.

 

 

Clique abaixo para ver o vídeo:

 

O HIGHVAC®, complementa as técnicas consagradas de inspeção de tubos, indicando precisa e rapidamente quais tubos estão “furados”. As técnicas de CORRENTES PARASITAS, CAMPO REMOTO, CAMPO PROXIMO, MFL e IRIS são efetivas para detectar e dimensionar pequenos danos nos tubos, porém possuem características que dificultam dizer se um tubo está severamente danificado ou já está “furado”. Testes hidrostáticos são custosos, demorados e podem danificar os equipamentos.

O HIGHVAC® permite determinar quais tubos estão “furados” quando sabe-se que um ou mais tubos estão “furados” e é preciso definir quais são, normalmente são poucos tubos num universo de milhares.

O HIGHVAC® permite localizar rapidamente qual tubo está “furado” em zonas de convecção de caldeiras aquatubulares, que é uma situação particularmente desafiadora, pois normalmente requerem testes hidrostáticos sucessivos, o que demanda tempo, e a localização dos tubos que estão vazando é complicada, em grande parte das vezes é difícil dizer se um tubo está vazando ou se foi “molhado” pelo tubo vizinho.

O sistema HIGHVAC®, responde a estas e outras perguntas sobre a estanqueidade de tubos de forma ágil, prática e precisa. O sistema é operado por inspetores treinados e habituados com as respostas necessárias para os donos dos equipamentos. Como em todos os ensaios não destrutivos que oferecemos, o HIGHVAC® também conta com a supervisão de nossa equipe de engenharia.

Por favor, sinta-se a vontade para aprofundar qualquer assunto que o interesse.

Aproveite o conteúdo técnico!
www.araujoengenharia.com.br
Ver este e-mail no seu navegador

Não deseja mais receber nossas mensagens? Acesse o link